segunda-feira, 31 de março de 2008

Meu tucano preferido

Notas rápidas para abrir a semana e matar a fome de trabalho que o bocão da segunda-feira anuncia. Pra começar, uma saudação pouco usual neste blogue que aqui e ali torna-se tão partidário, parcial, tão "cachorro vermelho" quando sente dor nos calos. É assim: toda vez que a mídia inteira abre uma nova frente de batalha contra o governo Lula, eu abro minha gaveta de pulgas e retiro de lá a bandeira vermelha com a estrela do PT, me envolvo nela, cantorolo o "Lula-lá" e, devidamente aquecido, despejo aqui todo o desabafo virtual que a globalização tecnológica e seus efeitos involuntários permitem. Agora mesmo, mantenho-me altaneiro na defesa de Dona Dilma (ela que, fritura em andamento, muitas vezes me lembra aquela outra, Dona Vilma, mas isso é assunto para outra nota). O que isso tem a ver com a tal saudação pouco usual? É que essa saudação vai para o meu tucano preferido, o jornalista Antônio Melo, que virou homem de marketing e sob o comando de quem trabalhei em duas campanhas eleitorais (nenhuma para candidatos do PT; era apenas trabalho que eu também - sobretudo eu - preciso de dinheiro para viver, fazer patrimônio, defender o essencial e o supérfluo na dispensa de casa). Encontrei Melo no sábado, no aniversário de Clara, neta dele, filha de Fabiana, colega da TV Câmara. Melo, como sempre, na dele, matreiro, me disse que tentou deixar um comentário aqui no Sopão mas não conseguiu, perdeu tudo o que escreveu. Tente de novo, Melo, mas escreva como anônimo mesmo - e depois você assina no final do recado (a dica vale para quem mais que estiver tendo problemas comuns no blogger).



De qualquer maneira, já incentivei Melo a entrar aqui pra gente bater boca em torno do governo, do que dizem os jornais, do que revelam as eleições, das ciladas em que ele anda metendo nossa amiga jornalista Leônia Régia - nossa mais nova adida de marketing no Paraguai, a serviço da campanha presidencial do general Lino Oviedo (a eleição é dia 20, vamos ver o resultado e vamos ver, sobretudo, como Leônia voltará a pisar em terras poti-brasileiras). Melo está animado, porque este é ano de eleição municipal e as disputas já estão pegando fogo. Bom pra ele e para quem mais lida com campanhas eleitorais. Dois candidatos a prefeito de Sorocaba (SP) disputam a candidatura e a atenção dele - já o elegeram até como mediador amigo do "conflito", o que faz nosso amigo dar boas gargalhadas. Tirando as "quarteladas" - aquela mania que Melo tem de impor uma disciplina exagerada nos QGs das campanhas que coordena - é muito bom trabalhar com ele: sabe transmitir o que quer, pega rápido o que você está propondo, avalia quem trabalha com ele pela qualidade do serviço e não por outros quesitos, confia em você se você fizer por merecer. O defeito dele mesmo é ser tucano - mas a gente aguenta, olha pro lado, faz que não vê. Melo, bem vindo ao Sopão.



E só porque você passou por aqui, vou abrir um novo marcador: Amigos

Um comentário:

ana sua mana disse...

comentário que nada tem a ver com petistas e tucanos (um abraço pra melo e leo, e espero que ela volte sã e salva...), mas que não podia deixar de fazer: sebá, o gargalheiras está sangrando, desde hoje de manhã cedo.