quarta-feira, 25 de junho de 2008

É hoje

Vai ser logo mais às sete da noite o lançamento das três primeiras publicações da editora Flor do Sal, a iniciativa de Adriano de Sousa e Flávia Assaf que, correndo meio por fora do circuito oficial da cidade, pretende colocar na praça algumas novidades na poesia e na escrita potiguar. Um dos livros, a esta altura vocês já sabem, é a transcrição do texto teatral "O Poema do Caminhão", que escrevi há alguns anos. Volto ao assunto para lembrar do lançamento e contar uma curiosidade em torno dele: Flávia foi pesquisar e descobriu que existe em Macaíba um especialista naquela tão específica pintura de carrocerias de caminhão, semelhante ao filateado dos argentinos. E são esses motivos que conferem a marca gráfica do livro, usados tanto na capa quanto para arejar a leitura do texto lá dentro. O livro de Marcos Simões também é um primor de edição, com uma poesia, pelo que li rapidamente na passagem aqui pela casa de Adriano (onde estou agora), competente naquilo que pra mim é um mistério: a capacidade de síntese. E há ainda a revelação que é Ada Lima, a filha do poeta que mantém no ar a palavra reta, exata, cortante mas também lírica de seu Adriano. Espero vocês no bat local e no bat horário, com o nervosismo que me é peculiar nessas ocasiões, mas sei que vocês não vão reparar.

6 comentários:

Titina disse...

Felizmente estaremos lá.
Eu e Dona SEbá.
Beijos e desejos de merda.
Tia Titina

gustavo. disse...

Parabésn tião pelo lançamento, traga exemplares para Brasília!
abç, gustavo.

Marcya disse...

Sei que fui uma das privilegiadas a fazer a inaugural leitura do Poema do Caminhão. Preciso agradecer a você por isso e acho que ainda vou contar essa história para os meus netos! Parabéns pela merecida publicação e melhor ainda pra nós, que vamos poder tê-la em primeira mão e edição (vixe, quase fiz um poema também)!

ana sua mana disse...

também tive a honra de ser uma das primeiras a ler o poema do caminhão, e fiquei muito feliz, ontem, ao ver - e ler- ele publicado numa edição tão bonita. parabéns mesmo, sebá!

Moacy Cirne disse...

Sucesso!!!

Francisco Sobreira disse...

Tião,
Infelizmente, não me foi possível ir ao lançamento. Além de estar com um problema no joelho, que me afeta de tempos em tempos, minha mulher está operada. Lamento, porque gostaria também de conhecê-lo, mas vou adquirir o livro, tão logo ele esteja nas livrarias. Espero que tenha ficado com a munheca doída de tanto assinar autógrafo. Um abraço.